O futuro que queremos

O futuro que queremos é baseado na economia sustentável, com foco no bem estar das pessoas, no respeito ao meio ambiente e no incentivo ao desenvolvimento de tecnologias limpas. 

Desafios do Plano Diretor

João Pessoa é um território de contrastes. A porção norte, urbanizada, com poucas áreas verdes, concentra a população de maior renda, o turismo, o comércio e as principais avenidas, além de passar por um processo de verticalização das construções. Por outro lado, a porção sul apresenta amplas áreas verdes, concentra a população de menor renda e tem apresentado um crescimento horizontal espraiado e desconectado, muitas vezes irregular. 

É importante ressaltar que João Pessoa se estendeu sobre duas regiões distintas: a Baixada Litorânea e o Baixo Planalto Costeiro, caracterizando o que originalmente se denominou de Cidade Alta e Cidade Baixa. Esta configuração do território, somada à presença de uma rede hidrográfica importante e de uma extensa unidade de floresta nativa na área central (Mata do Buraquinho), contribuem para uma ocupação do solo compartimentada e conectada por uma escassa estrutura viária. 

Face a esses desafios, o município tem procurado novos caminhos para reorientar a João Pessoa do futuro: mais sustentável, resiliente, justa e participativa. O Programa de Desenvolvimento Urbano Integrado e Sustentável é um exemplo concreto desta finalidade, pois consolida uma série de projetos estratégicos de melhorias de gestão, desenvolvimento urbano e socioambiental, incluindo a revisão do Plano Diretor. 

Contexto

A Cidade que queremos